Este website utiliza cookies de acordo com a política em vigor. Ao continuar a navegação está a aceitar a sua utilização.
Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Cookies aqui.

O vinho dos mortos

Está em fase de certificação o Vinho dos Mortos de Boticas. Pelo segundo ano consecutivo este vinho, cujas garrafas são enterradas em saibro antes de serem abertas, deverá ter rótulo certificado. O único produtor de Boticas que vende para fora, Armindo Sousa Pereira, vai colocar no mercado cerca de duas mil garrafas.

O enterro do vinho decorre em Abril. A venda inicia-se em Junho, apenas em quatro locais de Boticas. O vinho dos mortos remonta ao tempo das invasões francesas (1808) quando a população, para evitar as pilhagens, escondeu os bens alimentares, enterrando-os. Mais tarde, o povo descobriu que o vinho apurou e a tradição manteve-se até hoje, embora com cariz familiar.